Seguidores e Leitores deste Blog

contato, dúvidas, envio de fotos, fale conosco.

Nome

E-mail *

Mensagem *

traduza este blog

terça-feira, 22 de outubro de 2013

OVELHEIRO GAÚCHO: amigo fiel dos gaúchos.



Ovelheiro Gaúcho é o companheiro fiel do peão gaúcho. Esse cão, muito usado em fazendas do Rio Grande do Sul, foi desenvolvido no mesmo para lida com bovinos, ovinos e equinos. Pelo fim do século XIX aventureiros espanhóis e portugueses chegaram no estado, trazendo consigo animais da raça Collie, para ajuda no manejo dos outros animais. As terras já haviam grandes manadas de cavalos, que sobreviveram no naufrágio de 1512, e os campos já eram propícios para a agropecuária, fazendo com que cada vez mais a base da economia local se tornasse agrária.
Começaram assim, a surgir criações de ovinos e bovinos, e para ajudar os homens no campo, os cães provenientes daqueles Collies, trazidos pelos imigrantes, foram sendo selecionados pela agilidade, companheirismo e resistência. Na década de 1950, para aperfeiçoamento de uma raça, foram trazidos Border Collies, que assim cruzaram com os cães mestiços de Collies existentes no local.
Foi assim que começou uma seleção praticamente natural, de uma raça adaptada para a vida no campo, sendo resistente nos dias mais frios, aguentando andar quilômetros por dia; ajudando, com a sua agilidade, os peões no campo e além de tudo conquistando cada vez mais as pessoas, com sua simpatia e docilidade.

Ovelheiro Gaúcho
Ovelheiro Gaúcho, como todo cão pastor, é bastante enérgico. Por ser um cão acostumado no campo, ele precisa de muito exercício diário, e acima de tudo, precisa se sentir útil no que esta fazendo, sendo isso uma simples brincadeira com uma bolinha. O OG é um cão extremamente dócil, querendo sempre agradar e proteger o dono e aqueles que o cercam.
Além de muito inteligente, é cuidadoso com o seu rebanho, independente do que o componha, ele nunca machucaria, e muito pelo contrário esta sempre disposto a proteger.
Diversas vezes já ocorreu em minha fazenda de um Ovelheiro atacar cobras e outro animais tentando defender o seu rebanho. Esses inúmeros episódios que ocorreram, só provam o quanto o Ovelheiro é fiel aqueles que o cercam, estando sempre por perto para proteger, ou as vezes simplesmente olhando de longe, mas sempre cuidando do seu "rebanho".
Ovelheiro Gaúcho foi desenvolvido no Rio Grande do Sul sem qualquer planejamento, ao acaso, pela necessidade do peão gaúcho de ter um cão que o ajudasse no árduo trabalho nas fazendas da região. O cão precisa estar adequado ao difícil estilo de vida desses trabalhadores, vivendo em condições precárias, comendo sobras da comida do peão, misturada com sabugo de milho.
Imigrantes europeus, criadores de ovelhas, chegaram à região sul, no final do século XIX e trouxeram consigo cães da raça Collie para ajudá-los no trabalho de pastoreio nas novas terras. Esses Collies foram sendo cruzados naturalmente com os cães nativos, já mais habituados à região, dando origem a cães mestiços mais rústicos e mais resistentes às condições locais. Com a importação na década de 1950 de "Merinos" (raça de carneiros da Austrália), chegaram também cães Border Collie, que foram sendo cruzados com esses mestiços de Collie já existentes.
A desvalorização no preço da lã fez com que muitos criadores trocassem seu rebanho de ovelhas por gado, o que fez com que alguns criadores preferissem cães um pouco maiores, com uma maior porcentagem de Collie, já que esses são maiores que os Border Collies e, por conseguinte mais adequados para trabalhar com bois que são maiores e mais pesados que os carneiros.

































no link abaixo assista aos ovelheiros gaúcho em ação.

https://youtu.be/meVM2W5ejfg




Texto pesquisado na Internet

Fotos ilustrativas copiadas da Web




6 comentários:

  1. Na foto 6 de cima para baixo é um Border Collie trabalhando e não um Ovelheiro Gaúcho.

    ResponderExcluir
  2. Informações sobre o Ovelheiro Gaúcho no Blog da Associação de Criadores de Ovelheiro Gaúcho ACOG https://acogovelheiro.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Informações também no blog http://ovelheirogaucho.com/

    ResponderExcluir
  4. Ou na página da Associação de Criadores de Ovelheiro Gaúcho ACOG no Facebook https://www.facebook.com/groups/ovelheirogaucho/

    ResponderExcluir

POSTE AQUI UMA MENSAGEM.