Seguidores e Leitores deste Blog

contato, dúvidas, envio de fotos, fale conosco.

Nome

E-mail *

Mensagem *

traduza este blog

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

pointer inglês- pesquise-conheça- belo cachorro ¨dedo duro¨.

A palavra pointer significa em inglês "indicador" ou "apontar qualquer coisa com o dedo". Esta é a principal característica deste cão, que é capaz, de um lado, descobrir a caça, e, do outro, de mostrar onde ela se encontra. É conhecido, também, como Pointer Inglês, porque foram os britânicos que, no final do século XIX, conseguiram transformar o seu Pointer num cão de qualidades espetaculares, de resistência incomparável, mostra firme e faro exemplar. Quando se fala em Pointer, imediatamente é condicionada sua imagem ao notável cão desenvolvido nas Ilhas Britânicas. O Pointer é de fato um cão de adaptação fácil, manejo tranqüilo e atento a tudo o que lhe é enviado. Trata-se de uma raça de cães galope, rústicos, enérgicos, desenvolvida para apresentar velocidade, força e resistência. Este cão demonstra grande desejo de agradar ao seu dono e, é, além do mais, aluno atento e dócil.

O Padrão Brasileiro

Aparência Geral

O Pointer no Brasil foi criado, principalmente, para os esportes de campo. Ele se parece com um cão de trabalho, sua cabeça é nobre e seu porte, orgulhoso. Possui uma expressão inteligente e alerta, e seu corpo musculoso indica vivacidade e força. 

Temperamento - O temperamento e o bom senso do Pointer faz dele um excelente companheiro tanto no campo como no lar.

Cabeça

Possui um crânio de largura média, aproximadamente tão largo quanto o comprimento do focinho. Leve sulco entre os olhos, faces claramente cinzeladas. O focinho deve ser profundo sem lábios pendentes. Maxilares - terminando quadrados e nivelados; a mordedura pode ser tesoura e torquês. Nariz - bem desenvolvido e aberto. Orelhas - inseridas a nível dos olhos, quando pendentes devem atingir naturalmente o ponto abaixo do maxilar inferior, bem aderentes à cabeça com pequena ou nenhuma dobra. Devem ser algo pontudas na sua extremidade, nunca redondas, macias e finas no couro. Olhos - de tamanho amplo, arredondados e intensos, a coloração deve ser escura em contraste com a cor das manchas, e quanto mais escuro melhor.

Pescoço, Ombros e Frente

O pescoço do Pointer é longo, seco, musculoso e levemente arqueado, subindo harmoniosamente dos ombros. Já estes, são longos, finos e inclinados, e a ponta das omoplatas ficam bem juntas. Sua frente é composta por cotovelos bem descidos, diretamente embaixo da cernelha, e paralelos, de forma que trabalhem bem livres do corpo. Anteriores retos e com ossos ovais. A articulação carpina nunca deve projetar-se para frente. Os metacarpos são de comprimento moderado, perceptivelmente mais fino em ossatura do que a perna, e levemente inclinados. Peito profundo e relativamente largo, não deve interfirir na livre ação dos anteriores. O antepeito tem que ser pronunciado sem ser muito proeminente. Costelas bem arqueadas, descendo ao nível dos cotovelos.

Dorso, Garupa e Cauda

O dorso do Pointer é forte e sólido, com uma leve ascendência da garupa à cernelha; lombo de comprimento moderado, poderoso e levemente arqueado. Apresenta uma garupa caindo levemente em direção à base da cauda, com esgalgamento aparente mas não exagerado. Sua cauda é forte na raiz e vai afinando suavemente até a ponta. Deve ser portada a não mais que 20º acima do dorso e sem curvas, e nunca deve ser portada entre as pernas.

Traseiros, Pés e Pelagem

O Pointer apresenta traseiros musculosos e poderosos e com grande propulsão. Coxas longas e bem desenvolvidas, joelhos bem angulados, jarretes limpos; as pernas devem ser retas vistas por trás. Angulação pronunciada é sinal de força e segurança. Os pés são ovais, com dedos longos, arqueados e juntos. Almofadas plantares bem espessas e profundas. Os ergots nas pernas traseiras devem ser removidos. A pelagem é curta, densa, lisa e brilhante. Cor: fígado, limão, preto, laranja - todas essas cores podem ser combinadas com o branco ou então ser sólidas. Um bom Pointer não pode ter uma cor pouco definida. Nas cores escuras, o nariz pode ser preto ou marrom; nas tonalidades mais claras, pode ser mais claro ou cor de carne.

Movimentação

A movimentação do Pointer é livre, macia e com uma poderosa propulsão traseira. A cabeça deve ser portada alta, as narinas largas e a cauda movimentando-se de lado a lado ritmicamente, com o passo dando a impressão de um cão caçador bem harmonioso e fortemente construído, capaz de grande velocidade combinada com grande resistência. Movimentação saltitante deve ser penalizada.

Proporção e Tamanho

Harmonia e simetria são mais importantes que o tamanho no Pointer. Um suave e harmonioso cão deve ser mais desejado do que um cão com pontos excelentes contrastados com faltas. Por ser o Pointer um cão esportivo, ele deve ter resistência e força; as grandes variações em tamanho são indesejáveis, devendo-se seguir os seguintes limites de altura e peso: machos - 63 a 71 cm, 26 a 36 Kg; Fêmeas - 58 a 66 cm, 21 a 31 kg.

Escolhendo o seu filhote

A melhor idade para se escolher um filhote de Pointer é entre seis e oito semanas, pois então já se pode ter uma idéia de sua aparência futura. Quando nesta idade ele parece ser bem balanceado, tudo indica que o será mais tarde. Já na adolescência, alguns meses mais tarde, tal avaliação se torna muito mais difícil: o máximo que se pode perceber é se é promissor. 

Com oito semanas os filhotes já são indivíduos, cada qual com seu próprio caráter, tendências e possibilidades.

Procure inicialmente avaliar a ninhada como conjunto: observe-a brincando, pois é esta uma excelente oportunidade para se ter uma idéia de seu estado de saúde. Além do mais, sempre haverá aquele filhote que chamará mais a sua atenção.
Peça ao criador para separar os machos das fêmeas. Tendo já escolhido qual o sexo do seu filhote, passe a uma análise individual seletiva. No caso de filhotes de várias cores numa mesma ninhada, procure analisá-los separadamente. É bem verdade que muitos filhotes, cujas pelagens não pareciam tão impressionantes, depois de adultos se tornam mais bonitos do que seus irmãos. Em todo caso, cor e marcações são de fato itens de menor importância e, conseqüentemente, não podem ser transformados em padrão para a escolha.

Examine cada filhote individualmente. Tenha em mente o padrão da raça e procure vizualisá-lo em cada um deles.

O filhote de Pointer típico deve ser alegre, curioso, amigável, arrojado, ativo, com muita presença. Jamais tímido ou assustado. Aproxima-se das pessoas com confiança. Assim, os exemplares tímidos devem ser desconsiderados, pois embora o ambiente, possa destruir um bom padrão hereditário, também aqui a hereditariedade desempenha um papel fundamental.
Cães com temperamento extrovertido e jovial têm maiores condições de aprendizado do que aqueles tristes e desinteressados pela vida. Sendo possível, dê uma olhada na mãe e no pai: avaliando seus respectivos temperamentos poderá fazer-se uma idéia de como será o filhote quando adulto.


imagens-pointer-jpg



















texto pesquisado no site http://www.portalsaofrancisco.com.br/ a quem os créditos são dados.
fotos ilustrativas copiadas da Web

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POSTE AQUI UMA MENSAGEM.